domingo, 26 de fevereiro de 2017

Memórias do silêncio

Foto: josé alfredo almeida


As janelas
por onde entram as silvas,
a púrpura pisada, 
o aroma das tílias,
a luz em declínio,
fazem deste abandono
uma beleza devastadora
e sem contorno.


Eugénio de Andrade

(Re)Conhecer a Régua-282




"A introdução do caminho de ferro facilitou, na verdade, o escoamento das produções vitícolas mas não em exclusivo, como os registos de mercadorias referenciados nos “Relatórios das linhas do Minho e Douro” confirmam. Com efeito, era uma multiplicidade de produtos que era escoada pelo comboio para a cidade do Porto, totalizando já em 1882 9 toneladas de produtos diversos embarcados só no cais da Régua e 4 no Pinhão. Em 1885 já se atingiam as 15 toneladas na Régua e as 6 no Pinhão."



Maria Helena Mesquita Pina

Pontes da Régua-946

Foto:josé alfredo almeida

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Naturalmente só

Foto:josé alfredo almeida



No mistério do sem-fim
Equilibra-se um planeta
E, no jardim, um canteiro
No canteiro, uma violeta
E, sobre ela, o dia inteiro
A asa de uma borboleta



Cecília Meireles

Francisco

Foto:josé alfredo almeida



"Cada um é apenas como Deus o vê e nada mais."



S. Francisco de Assis

Pontes da Régua-945

Foto:josé alfredo almeida

Flores ao vento

Foto: josé alfredo lmeida



flores ao vento
na cortina da janela
cores da primavera




Alonso Alvarez